Arquivo de novembro, 2011

Signos (Supra)linguísticos


Em 23 de novembro de 2011 | por linhaseversos

A convivência com jovens me faz refletir frequentemente sobre as possibilidades da nossa língua ‘mãe gentil’. Com as novas gírias, que nascem e morrem na boca da geração criadora, palavras triviais têm seu significado revitalizado na onda da comunicação globalizada, que atende à expectativa da verbalização minimalista nas redes sociais. Embora não morra de amores […]

Tags: , , , , , , , , , , , , ,
Arquivado em Entrelinhas, Linhas e Versos | Comentários (2)

Bordeau(x)


Em 16 de novembro de 2011 | por linhaseversos

Mãos maci(lentas) Na seda pura e preta Um negrume de ideias fartas Na epiderme derrama diluído Um epicentro de emoções lúcidas O esmalte cintila (ainda) O desgaste do Bordeaux Espaços reservados Em tempos escorregadios E o sorriso sustenta Reticências da alma Luz da essência Que não se esgota Que não se resvala Esverdeja-se. (Juliana Izabeli […]

Tags: , , , , , , ,
Arquivado em Diversos, Entreversos, Linhas e Versos | Comentários (1)

(Des)umanização


Em 16 de novembro de 2011 | por linhaseversos

“É duro tanto ter que caminhar e dar muito mais do que receber” Vida de gente Vida de gado Vida de cão sem raz(cão).       (Juliana Izabeli Bulhões – Rio de Janeiro, 16 de novembro de 2011)

Tags: , , , , , , , , , ,
Arquivado em Diversos, Entreversos, Linhas e Versos, Reversos | Comentários (1)

(Par)tido


Em 16 de novembro de 2011 | por linhaseversos

A parte que ama Caminha sobre Os cacos do instante Partido Tido como parte Do infinito perdido Em dor parido. A parte que ama Toca o (par)tido Com os dedos doloridos Escreve no lápis Com lápis coloridos O lapso cometido Sem passos comedidos. A parte que ama Caminha com os pés Em brasa Na casa […]

Tags: , , , , ,
Arquivado em Diversos, Entreversos, Linhas e Versos | Comentários (0)