Arquivo de outubro, 2013

Genti(ll)


Em 23 de outubro de 2013 | por linhaseversos

“Meu peito é uma porta que ninguém vai atender” Tambor… Mais amor, menos andor O bumbo e o carnaval Meu aval para a carne O carma e a marca Que arde. Arre! O marco na alma A multiplicidade de apelos Não há ninguém a sentir. Esmo pagamento em máculas Esmagamento Os dardos e um órgão […]

Arquivado em Linhas e Versos | Comentários (0)

Memórias de um apaga(dor) – poesia II


Em 23 de outubro de 2013 | por linhaseversos

Era eu? Eras tu? Éramos nós. Ou era ninguém. Em terceira pessoa Intuitivamente impessoal. Éramos pois a ausência da pessoalidade uma elipse de almas zeugma da matéria polissíndeto em uniformes anáforas enfileiradas assíndetos em inércias ou ações psicológicas sínqueses cognitivas apóstrofes sem vocativo o paradoxo do querer (saber) a redundância pragmática a luz e a […]

Arquivado em Linhas e Versos | Comentários (0)

A(trevo)-me


Em 23 de outubro de 2013 | por linhaseversos

Outorgante Feliz é quem zela pela ignorância na esperança que ilude a alma errante e expurga a voz delirante. Luz sem t(régua). Não há em exato medidas Mas números sugestionados Réplicas fluorescentes Vaga-lumes de ideias Água viva e pensamentos Que queimam a alma Um chafariz de abstrações (até louváveis, direis) Abnegação Intolerância um revolto descontrole. […]

Arquivado em Linhas e Versos | Comentários (0)