Arquivo da Categoria ‘Entreversos’

Menino Jesus


Em 24 de dezembro de 2012 | por linhaseversos

É tempo de colocar-te no colo, Sentir tua alma cândida, Acalantar-te sob olhos e estrelas, Ouvir o sino de Jerusalém. Não é tempo de pedir a ti; Teu corpo miúdo requer zelo. Podes ficar em minha casa, Sob minha guarda. Minha casa é tua, Teu templo é meu. Sou parte do teu rebanho Quero vigiar […]

Tags: , , , , , , , , , , , ,
Arquivado em Entreversos, Linhas e Versos | Comentários (0)

Entre amigos


Em 20 de julho de 2012 | por linhaseversos

Uma interseção de almas Na tangência das palmas Ao peito afoga afaga O sopro à dor apaga Mistura paladares em lamas Caldo de cana fiapos de manga Ganha outros sabores Em momentos redentores Jabuticaba amora tamarindo Ao correr (ou arrastar) dos anos resistindo. Transborda no tempo da desobediência Equilibra-se na linha da incoerência Lambuza-se com […]

Tags: , , , , , , ,
Arquivado em Entreversos, Linhas e Versos | Comentários (0)

Beijo


Em 18 de julho de 2012 | por linhaseversos

Vem nesse beijo Sentir o etéreo De luz De nuvens De imensidão. Vem nesse beijo Buscar o néctar Do pecado No céu da boca Da devassidão. Vem nesse beijo Inferir o apelo Da mudez Na pele cálida De abnegação.

Tags: , , , , , , ,
Arquivado em Entreversos, Linhas e Versos | Comentários (0)

Apascento (entre aspas e acentos)


Em 19 de abril de 2012 | por linhaseversos

Falo pouco Escrevo menos ainda. Entre bandeiras E escolhas, O tempo de agora. É uma lacuna Em dias púrpuros. Não há espaço Para melancolia Nem resignação. O futuro ruge Enquanto escorrem Pela garganta Gotas de limão. O silêncio Amargo Azedo Reserva O doce laranja lima. A voz se interrompe: Pausa… Prazo.

Tags: , , , , , , , , , ,
Arquivado em Diversos, Entreversos, Linhas e Versos, Reversos | Comentários (0)

Antiquário inconsumível


Em 19 de abril de 2012 | por linhaseversos

Casas viram fósseis Desbotadas repousam inexpressivas Faces de ceras Esquecidas Inertes Apenas paredes e chão Vértices incomunicáveis Não há janelas nem portas Só passagem para luzes e sombras Cada casca uma deslembrança Um casco um desenho um risco Um mapa do passado Telhados não vigiam Não abrigam São relapsos Sob o céu repousam Jazem sem […]

Tags: , , , , ,
Arquivado em Entreversos, Linhas e Versos | Comentários (3)

Bordeau(x)


Em 16 de novembro de 2011 | por linhaseversos

Mãos maci(lentas) Na seda pura e preta Um negrume de ideias fartas Na epiderme derrama diluído Um epicentro de emoções lúcidas O esmalte cintila (ainda) O desgaste do Bordeaux Espaços reservados Em tempos escorregadios E o sorriso sustenta Reticências da alma Luz da essência Que não se esgota Que não se resvala Esverdeja-se. (Juliana Izabeli […]

Tags: , , , , , , ,
Arquivado em Diversos, Entreversos, Linhas e Versos | Comentários (1)

(Des)umanização


Em 16 de novembro de 2011 | por linhaseversos

“É duro tanto ter que caminhar e dar muito mais do que receber” Vida de gente Vida de gado Vida de cão sem raz(cão).       (Juliana Izabeli Bulhões – Rio de Janeiro, 16 de novembro de 2011)

Tags: , , , , , , , , , ,
Arquivado em Diversos, Entreversos, Linhas e Versos, Reversos | Comentários (1)

(Par)tido


Em 16 de novembro de 2011 | por linhaseversos

A parte que ama Caminha sobre Os cacos do instante Partido Tido como parte Do infinito perdido Em dor parido. A parte que ama Toca o (par)tido Com os dedos doloridos Escreve no lápis Com lápis coloridos O lapso cometido Sem passos comedidos. A parte que ama Caminha com os pés Em brasa Na casa […]

Tags: , , , , ,
Arquivado em Diversos, Entreversos, Linhas e Versos | Comentários (0)

Palavraseando


Em 10 de abril de 2011 | por linhaseversos

Vista-me de palavras Dispa-me através delas Dê-me palavras doces No café da manhã Descanse-as em mim Após a jantar Não me deixe cear Em silêncio Molhe palavras Em minha saliva Banhe-me Acarinhe-me Não cuspa palavras Profetize-as em rito Profira-as sem grito Faça(mos) delas Nossa celebração Não amargue Não salgue Salve! (Juliana Izabeli Bulhões – Rio […]

Tags: , , , , , , , , , ,
Arquivado em Entreversos, Linhas e Versos | Comentários (2)

V(OZ)


Em 6 de novembro de 2010 | por linhaseversos

Sonhava calçar os sapatos vermelhos Bater os calcanhares Voar com a casa Experimentar aquela atmosfera. Temer a desbraveza do leão Vibrar com a espantosa inteligência de palha Ouvir o coração de corda no corpo de lata (os metais do sangue corrompendo o petróleo). Visitar o mágico Deitá-lo em seu colo Contar-lhe histórias de ficção Oferecer-lhe […]

Tags: , , , , , , , , , ,
Arquivado em Entreversos, Linhas e Versos | Comentários (3)