E aquela (,) pinta?


Em 25 de outubro de 2010 por linhaseversos

(A meu filho, Marcelo Junior, e sua pinta.)

Olhos
Lúcidos e límpidos
Que transbordam
Esperança verde caramelada
(docemente precoce)
Desde sempre sua
Suave mesmo assim
Porque é deselegante
A dureza dos anos
Da vida.

E a pinta?
Contrasta com os olhos
E com a lucidez!
Mas é franca
Igualmente franca
Madura talvez…
Já traz o tempo em si
E a franqueza
Também não é dura
Resistente talvez…

A dureza é para quem sofre
E não se refaz
Sofrimento mesmo
Nem sempre
(ou quase sempre?)
É glória.
Somos francos
Lúcidos
Dureza é Escuridão…
(Corrigi-la-emos, quem sabe?)

Ah! Mas a pinta…
Traduz personalidade
Confere identidade
Busca identificação
Faz laço
Traz família
Consanguinidade
Uma ilha
No oceano epitelial
Com pelos em peso- repouso.

Ingenuidade sã. E só.

Retirá-la? Crueldade!
Não faço não faça
Nem laser nem faca
Violência pura
Ao desenho original
Releitura
Redesenho
Indivíduo reduzido
Em pseudomodernidade
Pura insanidade.

Perigo iminente?
Tecnologia medicinal:
Prudência
Previdência
Providência
Solução despoluente
Não quero? Pelo menos não queria…
Vejo-a, reconheço-a
Desde pequena, desde pequeno.
Agora grandes, você e a pinta.

E ela, a pinta:
Proeminente?
Imponente?
Grande apenas.
E você, grandioso,
Profundo
No Ser.
Ela e você: não rasos.
Você é raro
Ela exige rasura.

Diferente de outrora
Quero agora:
Pinta aqui!
Pinta lá fora!
E aquela(,) pinta?
E agora(,) pinta?

(Juliana Izabeli Bulhões – Rio, 16 de agosto de 2010)

Comentários (2) | |

2 comentários to “E aquela (,) pinta?”

  1. RICARDO BA$$MAN Disse:

    Uau! Adorei.
    Pois eu tenho pinta,
    meu irmão tem pinta,
    minha irmã tem pinta,
    minha mãe tinha pinta,
    meu primo tem pinta,
    nossa quanta pinta ?
    Quase todos nós temos pinta!
    Que pinta.
    bjs e abçs

  2. rafaela Disse:

    acho linda a capacidade de descrever o ‘objeto’ amado…
    eu não consigo! não com essa precisão:
    me perco no romantismo idealizador que me tangencia.

    e sigo – com pinta de poeta. u_u
    rs

    beijo, flô

Deixe seu comentário