Em (vão)


Em 19 de abril de 2012 por linhaseversos


Meus homônimos perfeitos e minha imperfeição.

Lá se vão devaneios
Sonhos ilusão
Cólera em vão.

E a cada tempo
Refazem-se mais
Em clarões celestiais.

No vão das coisas
Que se vão
De um tempo são.

(Juliana Izabeli Bulhões – Rio de Janeiro, 13 de abril de 2012)

Comentários (0) | |

Deixe seu comentário